sexta-feira, 16 de outubro de 2009

REFLEXÃO SOBRE A FRANQUEZA


Quero compartilhar com vocês algumas reflexões, que tem visitado minha mente nos últimos meses. sobre a franqueza!Tenho me perguntado porque a dificuldade que nós seres humanos temos em lidar com esta atitude,vivemos tentando esconder o tempo todo o que realmente sentimos e condenamos quem assim procede.O mundo não seria melhor se fossemos francos uns com os outros?Ser franco não implica em ser cruel,mas sim mostrar o seu verdadeiro sentimento em relação as pessoas e situações.Porque dissimulamos,nos defendemos?Do que temos medo?E buscando respostas pra estas perguntas me lembrei de um livro maravilhoso : "Linguagem dos Sentimentos" de David Wiscott e lá encontrei este texto que reproduzo abaixo,vamos pensar!

..."O caminho para descobrir a verdade principia com o ser honesto com os seus sentimentos.Ser honesto significa declarar a mais elevada verdade como você a vê,sem desculpas ou defesas,sem fingimentos ou restrições.Bombardear as outras pessoas com revelações dolorosas sobre elas próprias pode ser dizer a "verdade",mas apenas uma parte restrita dela.A maior verdade pode ser,apenas,elemento de mágoa,fundamentado num sentimento de raiva que você pode não estar exprimindo adequadamente.E a maior honestidade está em procurar pra além de suas própris distorções,sem ilusões.

SENTIMENTOS SEM FRANQUEZA SÃO DEFESAS
SEM FRANQUEZA,O MUNDO É UMA ILUSÃO
SEM FRANQUEZA,A MEMÓRIA É SÓ UMA FANTASIA
O TEMPO,SEM FRANQUEZA,NUNCA PODE SER AGORA
O ESPAÇO,SEM FRANQUEZA,NUNCA PODE SER AQUI
O AMOR,SEM FRANQUEZA,É POSSESSIVIDADE.


SEM FRANQUEZA,NÃO HÁ UM REAL CRESCIMENTO
SEM FRANQUEZA,NÃO HÁ LIBERDADE
SEM FRANQUEZA,NÃO HÁ ESPERANÇA
SEM FRANQUEZA,NÃO HÁ NADA DE REAL
SEM FRANQUEZA,NÃO HÁ NADA.

..."É quase sempre autodecepcionante esconder de si mesmo a verdade do que você sente.A pessoa que pensa que há coisas sobre as quais ela não deve falar ou sentir faria bem em reexaminar porque se resguarda tanto.As pessoas devem falar sobre os sentimentos.Já é suficientemente mau ter uma conversa com alguém que não pode ou não quer dar a perceber o que pensa sobre você.Se vocês dois estão se esquivando de uma manifestação clara,o intercâmbio se torna artificial e bombástico.Seria o mesmo que dialogar com um cartão de computador.O problema é que geralmente estes sentimentos não manifestados vem a superfície,de alguma forma,sela lá como for,em uma outra e menos apropriada ocasião,causando grande dano,confusão e,provavelmente,dando mais ensejo para que você fique numa posição defensiva."

Então vamos refletir sobre a nossa franqueza diante dos nossos sentimentos e dos outros!

Um comentário:

Valerie disse...

Olá Ângela!
Nossa, como faço minha as tuas palavras. Procuro ser sempre o mais franca possível com minhas idéias, meus ideais, com as pessoas que me cercam..mas já 'apanhei' tanto por causa disso, me equivoquei, fui mal interpretada ou me expressei mal mesmo, enfim.
Em algum lugar li que a sinceridade deve ser usada como água numa plantinha, nem demais, nem de menos...ambas podem ferir. Isso estou aprendendo. O bom senso prevalece, sempre.

Abraços e beijos, querida.